Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

27 de janeiro - Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

No dia 1 de novembro de 2005, a Assembleia-Geral das Nações Unidas adotou uma Resolução que designou o dia 27 de janeiro como o “Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto”.   A data marca a libertação do campo de concentração de Auschwitz-Birkenau e tem por objetivo homenagear as vítimas do regime nazi.  A mesma resolução apoia o desenvolvimento de programas educacionais que mantenham a  lembrança do que aconteceu durante o Holocausto prevenindo assim futuros genocídios. Consulte os recursos que reunimos para a abordagem desta temática.
Mensagens recentes

Plano de Transição Digital na Educação - o papel da biblioteca escolar.

A Direção Geral da Educação do Ministério da Educação promoveu uma s essão destinada aos professores bibliotecários e à estrutura RBE - check-in, capacitação digital dos docentes e PAADE - para organização do processo de capacitação dos docentes na área digital a longo prazo.

Plantas autóctones e plantas invasoras

O tema das plantas autóctones e das plantas invasoras foi escolhido pelo Departamento do 1º CEB para ser desenvolvido ao longo deste ano letivo.  As plantas autóctones (também chamadas de nativas ou indígenas) são espécies originárias do próprio território que habitam. As florestas ou bosques autóctones ajudam a manter a fertilidade do espaço rural, o equilíbrio biológico das paisagens e a diversidade dos recursos genéticos. Como fazem parte do nosso ecossistema, são importantes reguladores do clima, do ciclo hidrológico, da poluição (melhoram a qualidade da água e do ar). São lugares de refúgio e reprodução para um grande número de espécies animais, gerando um habitat equilibrado e repleto de  biodiversidade.  Quando optamos por espécies não indígenas, temos de ter consciência que pode haver situações de competição com as espécies autóctones. Pode ocorrer, por exemplo, a transmissão de agentes patogénicos e de parasitas ou a proliferação de plantas invasoras, extremamente difíceis de

É Natal! Boas Festas, com o abraço de um livro!

As bibliotecas escolares do Agrupamento de Condeixa-a-Nova estão adornadas para o Natal. Encerramos as portas durante a interrupção letiva, mas os livros vão para casa.  Desejamos umas boas festas aos nossos utilizadores, na companhia de boa(s) leitura(s).            Já requisitou o seu livro para a interrupção letiva?

Concurso Nacional de Leitura 2020-2021

O Concurso Nacional de Leitura está em marcha no Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova. A 14.ª Edição do Concurso Nacional de Leitura (CNL) decorre entre o dia 7 de outubro de 2020, data oficial de abertura, e o dia 6 de junho de 2021, dia da grande final, em Oeiras. Cabe ao Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL2027) a iniciativa e o desenvolvimento do CNL, ao longo de quatro fases consecutivas: Fase Escolar/Concelhia, Fase Intermunicipal e Fase Nacional.  A fase Escolar/Concelhia, agora em curso, é da responsabilidade das bibliotecas escolares, englobando as provas escritas nas escolas e posteriormente as provas de leitura expressiva e de argumentação oral, na Biblioteca Municipal, sendo um júri nomeado para o efeito. O júri é constituído por um elemento da escola, um elemento da Biblioteca Municipal e outro da comunidade local, a quem cabe apurar os 12 vencedores: 3 alunos em cada nível  de ensino. A participação no Concurso está aberta a todos os alunos do 1º ciclo, 2º ciclo, 3º c

Estendal dos direitos na EB nº2

No Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova, os alunos do 5º ano trabalharam os Direitos da Criança, no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, e desenharam sobre cada um deles para a realização do estendal dos Direitos Humanos, em exposição nos blocos A e B da Escola Básica nº 2.  Esta foi uma ação que resultou da colaboração com a CPCJ de Condeixa.

Natal e Direitos Humanos, uma ligação umbilical.

As bibliotecas escolares do Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova têm  vindo a dedicar uma semana em dezembro para a reflexão em torno dos Direitos Humanos, comemorado anualmente a 10 de dezembro, a data em que a  Declaração Universal dos Direitos Humanos  foi adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (1948). Os direitos inalienáveis de todos os povos do mundo, independentemente da sua raça, cor, religião, do sexo, idioma, da opinião política ou outra, origem nacional ou social, propriedade, do nascimento ou de outro estatuto, são anualmente lembrados, em articulação com a atividade desenvolvida pelos docentes no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, eventualmente dando origem a Domínios de Autonomia Curricular (DAC). Na verdade, não faz sentido celebrar a época natalícia sem efetuar este caminho de problematização da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com a necessária reflexão e discussão das possibilidades de atuação individual, no sentido de promover