Avançar para o conteúdo principal

Dia Mundial da Língua Portuguesa - 5 de maio

O dia 5 de maio foi declarado como o Dia Mundial da Língua Portuguesa, em 2019. Esta decisão, ratificada em Paris e promovida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), é um reconhecimento da língua portuguesa no mundo, como património comum. Todos os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) - Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste - se reúnem na comemoração deste dia, reservando-lhe o estatuto de Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP.

Carla Marques - doutorada em Língua Portuguesa (com dissertação na área do estudo do texto argumentativo oral); investigadora do CELGA-ILTEC; autora de manuais escolares e de gramáticas escolares; formadora de professores; professora do ensino básico e secundário; consultora permanente do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa - apresenta-nos o site e reflete sobre questões de uso da língua.

Mensagens Populares

Uma viagem pelos museus

As bibliotecas escolares sugerem uma viagem virtual pelos museus internacionais e nacionais.

Clique na imagem! Venha daí!


Revistas ASTÉRIX - Irredutíveis em eBook

Revista Irredutíveis n.º 1 - eBook       HACHETTE / RENÉ, ÉDITIONS ALBERT
ASTÉRIX - A aldeia dos Irredutíveis também está em isolamento: saiba tudo nesta revista gratuita! Para ajudar as famílias a manterem as crianças ativas durante este período de confinamento, eis uma revista gratuita do Astérix, repleta de jogos, atividades e BD's.  Na aldeia de Astérix como em todo o lado, a palavra de ordem é clara: fique em casa para vencer o vírus e proteger os mais vulneráveis! Mas isso não impede que os nossos gauleses preferidos, decididamente irredutíveis à morosidade, se divirtam e divirtam os seus leitores! Neste nº 1, especialmente dedicado às inúmeras viagens dos Irredutíveis por todo o Mundo Conhecido, não perca também o tributo ao genial co-criador de Astérix, Albert Uderzo, que faleceu no passado dia 24 - uma circunstância que a equipe editorial resume nesta frase icónica: "O céu caiu-nos em cima da cabeça!"

Podes descarregar mais revistas aqui!

A escritora Lurdes Breda lê o conto "Dar com os burros na Água"

Lurdes Breda, natural de Montemor-o-Velho, é autora de vinte obras e coautora de outras onze, editadas em Portugal, no Brasil e em Moçambique. Tornou-se conhecida, sobretudo, como escritora de livros para crianças e jovens e tendo sido premiada em vários certames literários nacionais e internacionais. Algumas das suas obras receberam o reconhecimento do Plano Nacional de Leitura.A escritora apresenta-nos o conto “Dar com os burros na água”, integrado na coletânea “100 papas na língua”. O livro reúne 100 narrativas breves em torno de 100 expressões idiomáticas portuguesas, com subsídios de um imaginário popular a que se associam imagens que fazem jus ao humor e à sátira presentes nas diferentes histórias. Trata-se de uma publicação ilustrada por Tânia Clímaco e editada pela Escola Portuguesa de Moçambique - Centro de Ensino e Língua Portuguesa, no âmbito do Dia Mundial da Língua Portuguesa 2020. Afonso Reis Cabral é o autor do prefácio.